Gaokao 2024: O Enem chinês bate recorde

10/06/2024

Mundo

Mais de 13 milhões de estudantes chineses enfrentaram o Gaokao em 2024, o exame de admissão à faculdade que define seus futuros.

Fonte: Foto: Divulgação

Na manhã desta sexta-feira, dia 7 de junho de 2024, pais ansiosos acompanharam seus filhos até as portas das escolas, enquanto se preparavam para o maior e um dos mais intimidantes desafios de suas vidas acadêmicas.


Estamos falando do “Gaokao”, o Exame Nacional de Admissão à Faculdade na China, que este ano bateu recordes com mais de 13,4 milhões de candidatos.A prova, que é crucial para o ingresso nas melhores universidades chinesas, é conhecida pela sua exigência extrema e um conteúdo abrangente que testa os alunos em diversas disciplinas. Em meio a uma economia que mostra sinais de desaceleração e um índice de desemprego crescente entre jovens, a pressão para obter sucesso nesses exames tornou-se ainda maior.


Como é o “Gaokao”, o exame mais difícil do mundo?


As provas abrangem campos variados do conhecimento, incluindo Literatura Chinesa, Matemática, Inglês, Física, Química, Política e História. Com uma duração de dois dias intensos, cada segmento do exame é uma maratona que dura menos de duas horas, exigindo máxima concentração e eficiência dos estudantes.


Quais são as medidas tomadas para garantir a ordem durante o exame?


Para garantir que tudo ocorra da melhor forma possível, autoridades em diversas cidades chinesas implementaram medidas especiais. Em Pequim, por exemplo, a polícia de trânsito começou a operar cedo, facilitando o trânsito próximo aos locais de prova. Em Xangai, a reserva de táxis foi organizada com antecedência para evitar atrasos e garantir que todos os candidatos chegassem a tempo.


Como a nação e o mundo apoiam os estudantes durante o “Gaokao”?


As redes sociais foram inundadas com mensagens de apoio aos jovens que se submeteram ao exame. Dentre os que enviaram votos de sucesso estava David Beckham, que tem uma grande base de fãs na China. Ele usou suas redes sociais para encorajar os estudantes, empregando inclusive expressões locais que ressoam com a cultura e aspirações dos jovens.

Fonte(s): Agência Nacional